Lisianto

Lisianto

A Eustoma grandiflorum é o nome científico do Lisianto, essa planta está se tornando cada vez mais comum no Brasil e as espécies mais encontradas são a mariachi e echo que tem como características flores dobradas e são adoradas no país.

O Lisianto tem seu mercado voltado para decoração em arranjos florais pois possuem flores grandes que dão volume, mas também são comercializadas em vasos. Elas são flores muito delicadas e elegantes, além disso quando cuidadas da maneira certa podem ser muito duráveis.

As flores do lisianto são cultivadas como flor de corte e suas características são o caule ereto e pouco ramificado, também possuem vários tipos de coloração, desde o branco, rosa, violeta até cores mescladas e são tolerantes a diversos climas.
Elas são originárias da América do Norte e se desenvolvem em regiões de clima equatorial e tropical e começam, por isso começam a florescer nos meses quentes. Apesar de serem tolerantes ao clima, essa planta necessita de uma temperatura mais amena para poder se desenvolver perfeitamente.

lisianto - se apresenta em varios tons

Lisanto – Cuidados

O Lisianto necessita de alguns cuidados específicos com seu cultivo e floração.

O cultivo do Lisianto pode ser feito em pequenas áreas, canteiros e até mesmo no próprio vaso. Como a maioria das plantas o seu solo deve estar úmido e não pode ficar encharcado, além disso como ela se desenvolve melhor em uma temperatura mais baixa deve proteger a planta da luz solar.

Solo

O solo de cultivo deve ser adubado com matéria orgânica já que precisa de muitos nutrientes, porém não pode ser exagerado, pois é uma planta sensível a salinização do solo e pode ocorrer queima de raízes e folhas prejudicando seu desenvolvimento.

Após um bom desenvolvimento e crescimento ocorre um florescimento abundante e saudável, geralmente no final da primavera e início do verão e após duas ou três flores abrirem significa que já podem ser colhidas.
O Lisianto pode ser cultivado através de sementes ou mudas, as mudas no caso são mais simples de serem plantadas e possuem um bom desenvolvimento durante o crescimento, além disso por se tratar de uma planta muito delicada é aconselhável cultivá-las em recipientes pequenos como vasos.

São necessários alguns passos para se ter um bom desenvolvimento da planta.
O primeiro passo que deve ser feito quando se compra uma muda de Lisianto é mudá-la para outro local, deve ser um pouco maior do local em que se encontra a muda. Além disso a profundidade do vaso também depende da espécie da planta a ser cultivada.

lisianto - usado em varias decorações

Raízes

Como as raízes da planta de Lisianto são muito sensíveis ao excesso de água, é bom que o vaso contenha uma boa drenagem para que não haja o acúmulo da água regada, por isso vasos escolhidos devem conter furos de drenagem no fundo.
Para não ter erros e as raízes não apodrecerem de forma alguma devido ao excesso de água, uma boa dica é colocar uma camada de brita, cascalho ou argila arenosa no fundo do vaso, isso faz com que a água não acumule no solo e saia de forma mais rápida.

O solo escolhido para completar a planta deve ser rico em nutrientes, no entanto como já dito, o Lisianto também é sensível ao excesso de sais, portanto deve adubar com cuidado e utilizar fertilizantes de tempos em tempos para proporcionar mais nutrientes a planta.

Também é possível analisar o solo através do seu pH, no caso dessa planta o solo deve estar com pH entre 6,5 e 7,0. A correção do pH pode ser feita com uma mistura de calcário, caso o seu solo esteja com pH menor que 6,5, a alternativa escolhida é a adição de um pouco de calcário para elevá-lo.

Por fim um buraco deve ser feito no solo, do tamanho e da profundidade da muda, para então ocorrer a troca de ambiente da muda. Essa transição deve ser feita com muito cuidado para a planta não se desmanchar e perder algumas partes necessárias ao crescimento.

Agora o lisianto deve ter alguns cuidados com o local em que a planta deve ficar, ele deve ter a temperatura ideal entre 20°C e 24°C no dia e entre 16°C e 18°C a noite e deve haver o recebimento de muita luz solar. Além disso monitoramento do pH do solo deve ser regular.

 

Veja Mais Tipos de Flores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *